Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pelo universo que és tu mae...

Quarta-feira, 05.11.08

Deu medo este dia impune

Sim triste fardo este,

oh medo de uma rima imune.

 

Deu medo este lugar sombrio

esquecido na sua solidão

este espaço triste e esquecido,

nas profundezas do meu coração

fraco no seu cantinho

amando um amor sozinho

a espera do seu dia chegar,

a espera de um pouco de carinho

deu medo as suas lágrimas perdidas,

vindo das asas protectoras e aquecidas

na saudades de sua alegria  em vida.

 

Oh triste fardo o meu...

Deu medo o rumo desta espada

lutando todos estes anos

pela sua ausência no meu ser

pelos muitos tempos marcados.

Oh pai que mal posso pensar

a alegria de te ter por perto

vivo e a sonhar!

Sim a sonhar

pelos dias neste futuro

que não tarda a passar.

 

Oh deu medo a ti também minha mãe

ver-te em situações que não sei explicar

e então partis-te para esse lugar,

deu medo neste mundo prosperar

sem um único sorriso nesse olhar

pensando todos dias

Ai que vou fraquejar,

mas para todo sempre,

Todo sempre vou-te amar

e em tuas asas, um dia...

UM DIA

com orgulho

irei abraçar...

s.r

 

(poema dedicado a minha menina, aproveitando para dizer que estarei por perto, para tudo... Dedico também a minha priminha, Vanessa... estarei sempre por este mundo para vos apoiar)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Dragonsky às 18:10


Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30